© 2023 por FAMILIA RAMOS SILVA NA ESTRADA. Orgulhosamente criado com Wix.com

  • b-facebook
  • Twitter Round
  • Instagram Black Round

  MINISTÉRIO  

Povo Mwani – Moçambique

Nosso ministério na África será entre o povo Mwani que vive na região costeira do norte de Moçambique. Um terço deles vivem na cidade de Mocimboa da Praia. Mwani literalmente significa “praia” e a vida está ligada ao oceano. Influenciado por comerciantes @r@be$, a cultura é definida através da pesca.

A tradição afirma que cerca de 1.100 anos atrás, os comerciantes @r@be$ vieram ao longo da costa leste da África para levar escravos. Grupos inteiros se tornaram mvcv1m@no$, pois os @r@bes mvcv1m@no$ não foram autorizados a tomar outros mvcv1m@no$ como escravos. Por esta razão, o Mwani tornou-se mvcv1m@n°.


Os Mwani valorizam a paz e a harmonia. Eles valorizam as relações, laços familiares e o respeito aos idosos. Eles têm medo de morrer e não conseguir um funeral apropriado. A poligamia é comum nesta sociedade matrilinear. O divórcio é comum e muitas mulheres se casam várias vezes, por isso as unidades familiares são difíceis de discernir. As crianças vão para escolas Madrassa, e apesar de memorizar e recitar o A1c°r@o, eles não entendem o seu significado. A maioria dos Mwani são analfabetos na língua Kimwani e falam apenas um pouco de Português.

Este é um povo considerado não alcançado, pois menos de 2% de sua população conhece a Cristo.  Eles têm uma consciência de Deus (Mwenyezimungu) e são muito conscientes do mundo sobrenatural, acreditam em espíritos e magia, e temem os demônios. Embora ferozmente 1$l@mic@ no nome, sua visão de mundo é fortemente influenciada pelo mundo animista dos antepassados, e também o ​uso de médiuns como feiticeiros. As mulheres são mais ligadas ao mundo espiritual, mantendo “punge” (sessões) que podem durar a noite toda. Muitas cerimônias são amarradas com a proteção da colheita do arroz de demônios. O feiticeiro é pago para proteger os limites do arrozal com grânulos, frascos, panos e ossos.

Nosso Ministério

Atualmente enquanto estamos em fase de preparação e levantamento de sustento para desenvolver o ministério na África, temos desenvolvendo atividade missionária junto à base da MIAF na America do Sul localizado em Londrina-PR, dedicando um termo de serviço atuando no suporte logístico, suporte e orientação de novos candidatos a longo prazo, suporte aos missionários de longo prazo, assim como o cuidado no preparo, orientação, envio, suporte e recrutamento de candidatos a missionário de curto prazo.

Na África iremos fazer parte de uma equipe de missionários para atuar na região norte de Moçambique na cidade de Pemba. O propósito de nossa equipe é trabalhar com Implantação de Igreja entre o povo Mwani. 

Nossa missão ao rever sua abordagem dos últimos anos tem entendido que a maneira mais estratégica em Moçambique na divulgação do evangelho é incentivar e apoiar o trabalho dos cristãos presentes neste país. Como as igrejas atuais nesta região não tem tido uma expressão de igreja acessível a este povo de origem mvcv1m@n@, nosso maior objetivo é de implantar uma igreja Cristocêntrica entre o povo Mwani e ver esta igreja madura evangelizando seu próprio povo de forma efetiva, sendo a equipe desafiada a estimular e apoiar as igrejas presentes nesta região para alcance do povo usando um modelo de igreja simples e contextualizada. 

A fim de desenvolver bem nosso ministério, durante o primeiro termo de ministério planejado para dois anos, teremos que passar pelas seguintes fases:

• Participar da ABO (Escola de imersão na cultura) no Quênia
• Aprender a cultura e língua local
• Desenvolver relacionamentos na comunidade local
• Estabelecer parcerias e estratégias com algumas igrejas locais na região
• Desenvolver atividades e projetos que visem o alcance do povo Mwani


Ao final do nosso primeiro termo iremos ter nosso período de "Home Assignment" retornando ao Brasil para uma avaliação do progresso no ministério, reciclagens e descanso durante alguns meses. Após este tempo, vamos regressar para Pemba em Moçambique para o próximo termo de ministério para continuidade ao trabalho e implementar as estratégias de mobilização desenvolvidas durante o primeiro termo de ministério.

Cronograma de Saída

Elaborado com a MIAF, foi estabelecido um cronograma para a nossa saída. De janeiro de 2017 até o primeiro semestre de 2019 estaremos cumprindo nosso tempo de serviço junto a base da MIAF em Londrina, o mentoreamento de envio da missão, seguindo nos estudos do inglês, fazendo novos contatos e buscando parcerias com pessoas e igrejas para complementação e fechamento do sustento mensal necessário para desenvolver o ministério na África.

Nossa saída para a África está prevista para Agosto de 2019 e temos o desafio de alcançar o percentual total de sustento financeiro mensal a partir de 2018 até o primeiro trimestre de 2019. Assim, poderemos deixar o Brasil e seguir para o continente Africano.

A partir do momento que nossa saída para África ocorre em Agosto de 2019, seguiremos para a cidade de Pemba em Moçambique, onde receberemos instruções e treinamento de nossa liderança de equipe para iniciar as atividades com o povo local. Em Outubro de 2019 passaremos 3 semanas de treinamento na ABO no Quênia e depois retornamos para Pemba para dar continuidade ao ministério.

Ao final do nosso primeiro termo teremos nosso tempo de "Home Assignment" retornando ao Brasil para uma avaliação do progresso no ministério, reciclagens e descanso durante alguns meses.

Após este tempo, retornarmos a Moçambique na cidade de Pemba para o próximo termo de ministério estimado por quatro anos para implementação das estratégias de mobilização desenvolvidas durante o primeiro termo de ministério.

Como Participar

Para implementar nosso projeto precisamos de parceiros que estejam dispostos a investir na evangelização do povo Mwani, pois se de fato queremos plantar uma igreja cristocêntrica e reprodutiva não podemos trabalhar sozinhos.

É necessário que concentremos nossas forças juntos para que a glória de Deus venha sobre este povo não alcançado.

Você pode participar do nosso projeto de varias formas:

1 - Orando por nossas vidas e ministério, pois a oração é a base do trabalho missionário. Como estaremos entrando em uma região muito difícil e com tantos desafios, ter parceiros de oração será fundamental para nosso ministério em Pemba.

2 – Participando financeiramente de nosso projeto. Para esta região que estamos indo precisamos além do sustento mensal, um seguro de saúde internacional, um fundo de moradia, fundo de ministério e um fundo de reserva para eventuais necessidades. Pela graça de Deus já temos alcançando em torno de 70% do sustento mensal necessário para saída. Agora temos o desafio de atingir o percentual restante do sustento mensal para desenvolver o ministério na África.
 

3 – Você pode nos ajudar na mobilização de novos parceiros e na divulgação de nosso projeto.

Por tudo isto que relatamos, gostaríamos que você considerasse em oração ser um de nossos parceiros em oração ou nos apoiando financeiramente.

Se você sentir esta direção de Deus para ser um de nossos parceiros, por favor entre em contato conosco, e nossa organização missionária estará enviando um carne de contribuição mensal.

Deus os abençoe!

Vinicius e Bruna

Please reload